Rótulo de alimentos, a comunicação com o consumidor

 

O rótulo do alimento é uma forma de comunicação entre os produtos e os consumidores. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, é o órgão responsável pela regulação da rotulagem de alimentos. Algumas informações são obrigatórias, visando à garantia de qualidade do produto e à saúde do consumidor, entre elas origem do produto, prazo de validade, conteúdo e lote. Veja outras informações interessantes e como identificá-las:

  • Lista de ingredientes: Informa os ingredientes que compõem o produto. Sempre mostra os ingredientes que estão em maior quantidade para o menor. Fique atento para produtos que iniciam com açúcares e gorduras.

 

Veja você mesmo!

Por exemplo, observe as embalagens de pão integral: o primeiro ingrediente precisa obrigatoriamente ser farinha integral, representando que 51% ou mais daquele produto é feito do ingrediente integral.

 

  • Informação Nutricional: tabela com as propriedades nutricionais dos alimentos que mostram o equivalente a uma porção do alimento. Por exemplo, 4 torradas, 1 copo de leite, 2 colheres de sopa de achocolatado.  Opcionalmente, a indústria pode declarar outros nutrientes além de energia (kcal), carboidratos, proteínas, gorduras, fibras e sódio, como as vitaminas e os minerais.

 Veja você mesmo!

Em uma lata de refrigerante ou néctar (suco), observe se as informações declaradas no rótulo equivalem a uma porção ou à quantidade total que tem na embalagem. O mesmo vale para produtos como chocolates, biscoitos e qualquer alimento que tenha embalagens maiores. Fornecer informações nutricionais baseadas em uma porção muito menor que aquela geralmente consumida não é interessante para o consumidor.

 

A declaração da informação nutricional dos alimentos industrializados contribui para um consumo adequado dos mesmos. Sua leitura é importante porque a partir disso você pode fazer escolhas mais conscientes alternando seu consumo com produtos naturais. Desta forma é possível ter sabor, praticidade, prazer e harmonia na alimentação diária.

Os diferentes tipos de açúcar

São tantas variações do mesmo produto disponíveis para os consumidores que muitas vezes dúvidas aparecem na hora de decidir por qual açúcar utilizar. As principais diferenças aparecem no sabor, cor e composição nutricional. Quanto mais escuro é o açúcar, mais vitaminas e sais minerais ele apresenta. Já a cor branca, significa que é mais refinado e recebeu aditivos químicos no processo de fabricação, havendo perda de nutrientes.

O curioso é que apesar da diferença na composição de nutrientes, todos os açúcares contêm a mesma quantidade de calorias: cerca de 70 kcal em 1 colher de sopa. Para esclarecer o tema, segue abaixo uma lista com os tipos de açúcar e suas respectivas características:

 

Açúcar mascavo: É escuro e de sabor acentuado. Não passa pelo processo de refinamento, conservando vitaminas e sais minerais.

Açúcar demerara: É um tipo de açúcar cristal que passa por um leve refinamento. É mais escuro por não passar pelo processo de branqueamento. Possui um sabor acentuado e valores nutricionais similares ao do açúcar mascavo.

Açúcar cristal: Passa apenas por um refinamento leve e por isso contém cristais grandes e transparentes, difíceis de serem dissolvidos em água. Contudo, perde 90% das vitaminas e sais minerais.

Açúcar orgânico: É o açúcar cristal produzido a partir da cana orgânica, cultivada por meio de técnicas naturais sem uso de fertilizantes químicos. Não recebe ingredientes artificiais em nenhuma etapa do ciclo de produção.

Açúcar refinado: Obtido a partir da purificação do açúcar cristal, é mais branco e com grãos finos. No entanto, vitaminas e minerais são perdidos no processo, já que são adicionado aditivos químicos.

 

O consumo elevado de açúcar está associado ao aparecimento de doenças, como diabetes, doenças cardiovasculares, excesso de peso e até mesmo o aparecimento de cárie dental. Por conta disso, a Organização Mundial de Saúde recomenda que o consumo de açúcar adicionado não ultrapasse 10% das calorias consumidas por pessoa por dia, ou seja, um indivíduo que consome em média 2000 kcal por dia, deveria ter uma ingestão máxima de açúcar equivalente a 200kcal. Tais calorias podem ser facilmente representadas por 2 colheres de sopa de açúcar ou 3 bombons pequenos. Por isso fique atento!

Alimentação no Inverno

Nesta estação do ano a disposição para prática de atividade física e para manter uma alimentação equilibrada diminuem, por quê?

Essas mudanças na disposição e no apetite são explicadas cientificamente: com o frio, o corpo tende a gastar mais energia para manter a temperatura entre 36,5ºC e 37ºC e por isso a necessidade energética pode aumentar. Praticar atividade física, realizar atividades que dão prazer, relaxar e comer são opções para melhorar a sensação de bem-estar. Contudo, grande parte das pessoas busca a recompensa apenas nos alimentos, o que prejudica o equilíbrio de calorias da dieta.

Algumas dicas para ajudar a driblar estes efeitos fisiológicos:

  •  Proponha-se a realizar atividade física pelo menos três vezes na semana: ao contrário do que as pessoas pensam, o inverno é a melhor estação para emagrecer, pois o corpo gasta mais energia com o frio. Antes dos treinos, uma torrada com geleia e um suco natural ou fruta são ótimas opções para o fornecimento adequado de energia.
  •   Para saciar a vontade de preparações quentes, invista em  sopas com legumes e carnes magras.. Acrescentar talos de folhas pode deixar a preparação muito mais nutritiva e rica em fibras.  Prefira adicionar queijos magros, como a ricota e o queijo fresco.
  •  No inverno nossa preferência por preparações frias, como saladas, diminui. Para compensar, capriche na porção de legumes cozidos e refogados para garantir a fibra da dieta, que aumenta a sensação de saciedade e mantem a saúde do intestino.
  •   Procure manter o consumo diário de frutas e elas podem ser cozidas como uma banana com canela. E sempre que possível, inclua uma porção diária rica em vitamina C (laranja, limão, acerola, tangerina, morango, etc.) para aumentar a resistência a gripes e resfriados.
  • No frio, a tendência é beber pouca água. Os chás de ervas  entram como boa opção no cardápio para manter a hidratação . Descubra qual outra atividade te dá prazer no dia a dia para ajudar a equilibrar os prazeres da vida!

 

O Dilema do Glúten!

 

O glúten é a principal proteína presente naturalmente no trigo, aveia, centeio, cevada e malte. É responsável pela elasticidade e crescimento de pães, massas, biscoitos, pizzas e por essa característica é tão comum para a composição desses alimentos.

A retirada deste nutriente da dieta está relacionada por alguns especialistas como estratégia para emagrecimento e prevenção de doenças cardíacas e Alzheimer. Porém a ciência ainda não respalda esta conduta segundo o Conselho Regional de Nutricionista de São Paulo (CRN3).

A recomendação de restrição de consumo de glúten está direcionada a grupos específicos que possuem uma incapacidade imunológica de absorver este nutriente, como os portadores de doença celíaca que quando consomem o nutriente, seu sistema imunológico reconhece a proteína como um ataque e reage contra ela. Essa reação agride e danifica as vilosidades do intestino delgado e prejudica a absorção dos demais nutrientes da dieta.

Além dos celíacos também existem algumas pessoas que são classificadas como intolerantes ao glúten. Elas podem passar mal quando consomem a proteína (diarreia e gases são sintomas comuns), mas não têm o intestino danificado e não sofrem de uma doença crônica. Porém precisa ser bem pesquisado por um profissional da saúde para diagnosticar este paciente como intolerante ao glúten, já que diversas outras doenças também desencadeiam estes sintomas.

Para uma população saudável, a dica para manutenção da saúde e bem estar é seguir uma alimentação balanceada, rica em frutas, legumes, verduras, cereais, carnes, ovos e laticínios, priorizando alimentos naturais  e associar  a prática de atividade física regular, ao invés de cortar nutrientes a espera de um milagre.

ACELBRA – Associoação dos Celíacos do Brasil. <http://www.acelbra.org.br/2004/index.php>

Saturni, L. et al. The Gluten-Free Diet: Safety and Nutritional Quality. Nutrients 2010, 2, 16-34

CRN3 – Conselho Regional de Nutricionistas. <http://crn3.org.br/legislacao/pareceres-tecnico/>

Dicas para aumentar a produção de leite materno

Durante a gestação o corpo da mãe passa por várias transformações fisiológicas. Além de garantir uma alimentação adequada durante o período que o bebê fica na barriga, também prepara o corpo  da gestante para fornecer o alimento mais importante durante os primeiros 6 meses de vida: o leite materno.

Por ser um alimento tão importante para o desenvolvimento do bebê, veja algumas estratégias que podem contribuir para aumentar a sua produção:

  • Consuma líquidos: água, chás e água de coco são ótimas alternativas. Frutas também tem alto teor deste alimento;
  • Priorize amamentar : em ambientes calmos e distante do estresse;
  • Mantenha a frequência de mamadas: o estímulo da sucção é um dos principais fatores para a produção de leite. Se o bebê não estiver presente, a extração pode ser feita pela mãe e o leite armazenado sob-refrigeração ou congelamento.
  • Reveze os seios em cada mamada: após esvaziar uma das mamas, ofereça a outra.

Vale lembrar que o consumo de cerveja preta ou outros alimentos durante a amamentação não proporciona o aumento de leite desejado por muitas mulheres. A produção de leite está associada à uma série de fatores, como pudemos ver acima!

Invista em uma alimentação equilibrada associada a um ambiente tranquilo para amamentar,  favorecendo o vínculo entre mãe e filho e ainda protegendo seu filho! Aproveite este momento!

Água: uma fonte aliada para saúde!

Aproveite todas as oportunidades para beber um gole de água: ao acordar, quando chegar no trabalho, antes de sair para almoçar, durante o transito, antes de dormir e nunca recuse um copo gelado de água.

Comece estas estratégias a partir de hoje para comemorar o dia (22 de março)Mundial da Água. Ela é vida, já que representa 70% do nosso corpo. Muitas funções no organismo são dependentes dela como: respiração, digestão, circulação e regulação da pressão.

Veja como fazer que esta bebida faça parte do seu dia a dia:

Consumo planejado: assim como tantas coisas importantes em nossa rotina, o consumo de água precisa ser planejado. Veja onde pode encaixa-la no seu dia.

Sempre a mão: com uma garrafinha perto de você fica mais fácil o consumo, tenha uma na geladeira de casa, no trabalho, na bolsa, no carro….

Sempre esquece? Alguns aplicativos ajudam na hora da correria. Basta programá-los de acordo com sua rotina e beber um copo de água a cada toque.

Falta sabor? Coloque rodelas de limão, laranja, hortelã ou canela para saborizar sua água e torná-la mais atrativa.

Você não vai sair do banheiro se beber tanta água? Ótimo significa que o corpo esta conseguindo alcançar seu equilíbrio!

Aproveite o Carnaval com Saúde!

Vai pular carnaval, desfilar na escola de samba ou aproveitar a praia?

Em época de carnaval é muito comum um maior gasto de energia, além do consumo excessivo de bebidas alcoólicas e alimentos calóricos entre as pessoas que costumam comemorar essa data.  Pensando nisso, seguem algumas recomendações importantes para garantir os dias de folia, independente do lugar que estiver, e sem prejudicar a saúde:

EVITE FICAR O DIA INTEIRO SEM SE ALIMENTAR: A alimentação é essencial para garantir a sua energia a qualquer hora do dia para evitar tonturas e desmaios. Não quer parar para comer? Para as refeições opte por sanduíche com pão integral por ser prático e saboroso. Misturar folhas bem geladas com cubos de tomate ao vinagrete, e também uma fonte de proteína leve, como ovo cozido, peru, peito de frango ou atum desfiado é uma opção balanceada e completa.

VEJA OPÇÕES RÁPIDAS E REFRESCANTES: Aproveite para investir em frutas frescas, picadas e geladas. Em sua forma mais natural, ou misturadas em saladas de frutas, e até com um pouco de sorvete. Outra boa dica é o açaí batido com guaraná e banana. Sucos e vitaminas também podem ajudar!

NÃO ABRE MÃO DE PETISCOS? Que tal substituir os tradicionais bolinhos fritos por Sushi, queijos, frango, peru, nozes e peixe?

MANTENHA-SE HIDRATADO: Muito calor, atividade física intensa e consumo de bebida alcoólica aumentam a perda de água! Ingerindo um mínimo de líquidos, além de diminuir riscos de desmaios, ainda minimiza os sintomas da temida ressaca.

EXAGEROU NAS BEBIDAS ALCOÓLICAS? Peça ajuda para água de coco, sucos, isotônicos, chás e água. Lanches intermediários durante a folia também são ótimos aliados para não deixar que a bebida estrague a festa!

Divirta-se e aproveite uma de nossas festas preferidas com mais saúde, diversão e bem estar!

 

 

É possível ser um “Gordinho saudável”?

Um estudo, conduzido por cientistas canadenses com mais de 60 mil pessoas, mostrou que o excesso de gordura ainda traz riscos à saúde, mesmo quando os níveis de colesterol, pressão arterial e açúcar são normais. Ao contrário do que muitos médicos, nutricionistas e profissionais da saúde defendem, o excesso de peso pode ser sim um problema para a saúde.

 O levantamento concluiu que pacientes com sobrepeso cujo coração foi monitorado por mais de 10 anos não apresentaram qualquer melhora na saúde. Os cientistas argumentam que os ‘gordinhos’, apesar de metabolicamente saudáveis, têm, provavelmente, fatores de risco subjacentes que pioram com o tempo.

Além dos riscos para o coração, o excesso de peso pode ser prejudicial em outras doenças, como o caso de um problema ortopédico como artrite ou artrose. Existem muitos grupos que defendem ainda que existe sim a possibilidade de estar acima do peso e não afetar à saúde.  Enquanto aguardamos o desfecho a solução é continuar praticando atividade física regularmente e se alimentando bem!

 

Fonte: BBC Brasil

Celebrações: Comemore o Natal e o Ano Novo sem ganhar peso!

O ano de 2013 já passou e está na hora de comemorar o novo ano que se aproxima. Também é o momento de refletir sobre tudo que passou e ter pensamentos positivos em relação ao que está por vir. Junto com isso temos celebrações, ceias, a reuniões de amigos e familiares e as comidas deliciosas não podem faltar.

Veja algumas dicas para minimizar os excessos típicos desta época:

  • - Relacione todos os eventos que você terá e planeje seu consumo alimentar. Ou seja, se segunda haverá uma confraternização tente comer melhor no domingo e na terça!
  • - Coma ao longo do dia para que no momento da festa você não esteja com muita fome e acabe compensando em alimentos mais gordurosos e na bebida alcoólica.
  • - Não se desespere diante da comida. Muitos eventos ainda estão por vir e não há necessidade de você comer todos os alimentos disponíveis na festa!
  • - Se fizer parte do cardápio, inclua vegetais e legumes durante seu almoço ou jantar comemorativo.
  • - Peixes são ótimas alternativas para incluir nutrientes importantes, como as gorduras boas. Lembre-se sempre de não abusar nas quantidades! Peito de Peru, Frango e Lombo também são opções menos gordurosas!
  • - Frutas também são opções de sobremesa! Ao invés de comer dois tipos de doces, coma uma salada de frutas e um doce.
  • - Por fim, não se esqueça de tomar bastante água para manter a hidratação nesta época tão quente! Além disso, são ótimas aliadas ao consumo de bebida alcoólica, que deve ter o seu consumo moderado.

Assim, pensar no que você está colocando no prato no momento da festa é importante, mas não deixe da comer as comidas prazerosas! Aproveite a época, sobretudo, para celebrar a paz, a alegria e as conquistas. Boas Festas!

Comemore as conquistas de 2013, sem perder o equilíbrio na alimentação

 

Você alcançou uma das suas metas de 2013: manteve o peso ou eliminou alguns e não quer recuperar agora no final do ano. Então veja algumas dicas para confraternizar com os colegas mantendo o equilíbrio.

 

  1. Não vá de jejum! Realize todas as refeições do dia, inclusive o lanche que antecede a comemoração, que pode ser: sanduíche de pão integral com frios magros ou atum, uma fruta com iogurte;
  2. Chegou à festa: solicite ao garçom uma bebida light, ou se optar pela bebida alcoólica escolha um destilado que possa ser misturado com uma bebida light e acrescente o gelo para durar por mais tempo;
  3. Escolha um momento para comer e evite beliscar. Alimentos a base de proteínas como salgados com carnes ou peixes dão mais saciedade;
  4. Na hora dos docinhos, escolha um da sua preferência e controle nas porções;
  5. Divirta-se: aproveite o momento para rir com os colegas, dançar e colocar o papo em dia.
Tags: , , , , ,